4 Desafios dos Coordenadores Técnicos dos Clubes de Formação

No dia-a-dia são vários os desafios dos coordenadores técnicos dos clubes, não fossem eles uns dos principais responsáveis pela formação das modalidades.

Nem sempre o papel dos coordenadores técnicos foi reconhecido no desporto, no entanto, essa realidade está a mudar. Hoje, os coordenadores técnicos têm cada vez mais responsabilidades, pelo que o seu trabalho é marcado por diversos desafios, nomeadamente devido à necessidade constante de controlo do trabalho desenvolvido ou pela quantidade de equipas e staff na formação.

Desafios dos Coordenadores Técnicos dos Clubes Desportivos

1. Trabalho que nunca acaba

Na sua missão de levar a bom porto o plano formativo do clube, os coordenadores técnicos são responsáveis não só por incutir o espírito da organização nas equipas técnicas, como também por avaliar o seu desempenho e garantir o seu desenvolvimento e motivação. 

Tendo em conta o número de equipas que possam existir nos clubes, conseguir supervisionar e avaliar o grau de motivação e o trabalho de todos os treinadores, seja através de observações durante os jogos e os treinos, de visitas aos departamentos ou a controlar os dossiers das equipas, torna-se um grande desafio não só pela exigência e responsabilidade da função como também pelo tempo que acaba por consumir.

2. Limitação de Recursos Financeiros

Com o aumento do trabalho nos escalões de formação, dos recursos humanos e materiais necessários, a limitação de recursos financeiros pode tornar-se um desafio para o cumprimento do plano formativo previsto.

Neste sentido, é importante que os coordenadores sejam capazes de se envolver tanto com a direção do clube como com as equipas técnicas e os encarregados de educação para que, individualmente ou em conjunto, seja possível arranjar soluções que permitam potenciar os recursos e a participação nas várias atividades.

3. Adaptação à constante evolução e mudança

Mudar nem sempre é fácil, e na maioria das vezes os processos estão bastante enraizados não só dentro dos clubes como também no próprio staff, pelo que, um dos grandes desafios dos coordenadores técnicos dos clubes é conseguir implementar essas alterações. 

Assim, é essencial que os coordenadores consigam mostrar à sua equipa os benefícios e o impacto da mudança para que todos possam começar a entendê-la como uma necessidade evolutiva.

Estando o desporto em constante evolução e mudança, é necessário que os coordenadores técnicos pensem os projetos formativos a médio e longo prazo e garantam que o planeamento está adaptado às novas realidades que vão surgindo sem que o clube perca a sua identidade e factor de diferenciação.

4. Lidar com as expetativas e frustrações dos pais e/ou atletas

Nas camadas mais jovens as expetativas de sucesso imediato são muitas vezes um factor difícil de controlar, tanto pelos atletas como pelos pais.

O coordenador técnico é (ou deve ser) o elo de ligação entre pais, atletas e treinadores, pelo que, um bom relacionamento social e boa comunicação são fundamentais para manter os pais satisfeitos.

Assim, é fulcral que os coordenadores técnicos tenham a capacidade de criar condições para uma comunicação eficaz que permita gerir da melhor forma eventuais conflitos que possam existir entre as partes.

Organização é a chave para os desafios dos coordenadores técnicos

Tendo em conta o importante papel de um clube na formação de crianças e jovens, o coordenador tem que ser capaz de colocar todos os intervenientes no mesmo plano, tendo sempre em mente quer o programa formativo e objetivos do clube quer o desenvolvimento do atleta.

Dada a importância e abrangência desta função, o trabalho deste departamento nunca acaba, e, consequentemente, os desafios dos coordenadores técnicos acabam por ser uma constante diária.

About the Author:

Formada em Marketing, a Jessica junta a paixão pelo desporto, em especial o futebol, ao gosto pela escrita. A sua missão? Trazer as melhores práticas no marketing e ajudar os clubes desportivos a melhorar as suas relações externas.